Category Archives: Uncategorized

4º Encontro Scientiae Siderum

O 4º Encontro Scientiae Siderum terá lugar nesta quinta-feira dia 31 de março às 18:00, na sala D.14 do Departamento de Física da UC (Pólo I) – sala dos iMacs junto ao átrio do 1º andar.


Neste 4º encontro iremos ver como se prepara uma verdadeira sessão de observação astronómica, no observatório que quisermos, como por exemplo no Very Large Telescope do European Soutern Observatory (ESO-VLT) – 4 telescópios de 8 metros cada – no Chile , ou no Grantecan – de 10 metros –, nas Ilhas Canárias, ou mesmo no Observatório Astronómico da Universidade de Coimbra (N: 40.35645º, W 8.54343º).


Por exemplo, poderemos saber a que altura está no céu o planeta Marte à hora que quisermos, ou se o troiano terrestre Cruithne e o planeta-anão Plutão são visíveis hoje, como encontrá-lo na imagem, quais as estrelas de calibração a utilizar, porquê utilizá-las, etc.


Este encontro será um encontro verdadeiramente prático e não são necessários conhecimentos prévios de astronomia, física ou matemática. Haverá um iMac para cada um para experimentarem por vós próprios todo o processo.


Compareçam!


Links para os sites que serão utilizados:


JPL HORIZONS Web-Interface

IAU Minor Planet & Comet Ephemeris Service

Landolt Equatorial Standards

Accurate Stars from Landolt

STARALT Object Visibility

SUBARU Target visibility

ASTFINDER Finder Chart for Asteroids

CFHT SkyProbe

ESO Online Digitized Sky Survey

The Digitized Sky Survey at the CADC

 


3º Encontro Scientiae Siderum

O 3º Encontro Scientiae Siderum decorrerá na Sala 01 do Departamento de Matemática, quinta-feira dia 17 de março, às 18:00. Para encontrar a sala entre pela entrada principal do Largo D. Dinis e desça até à cave procurando as salas à esquerda (opostas à biblioteca).

Neste 3º encontro, dirigido pelo Professor João Fernandes, is-se-á estudar a “lei de Titius-Bode” e suas variantes modernas aplicadas até a planetas extra-solares. Será um verdadeiro atelier “hands-on” onde poderão explorar e “descobrir” as aplicações deste conceito.

A não perder.

Não é exigida preparação prévia, mas sugere-se ler primeiramente a introdução escrita pelo Professor João Fernandes: “A Matemática na Astronomia: A lei de Titius – Bode”, vendo depois os artigos:

“Long-range order between the planets in the Solar system”, Bohr, Jakob; Olsen, Kasper; Monthly Notices of the Royal Astronomical Society: Letters, Volume 403, Issue 1, pp. L59-L63. NOTA: neste artigo aconselha-se, em particular, a leitura da introdução

“On the significance of the Titius-Bode law for the distribution of the planets” Lynch, Peter; Monthly Notice of the Royal Astronomical Society, Volume 341, Issue 4, pp. 1174-1178. NOTA: este artigo tenta responder à pergunta “A lei de Titius-Bode é só uma relação empírica ou tem alguma explicação física ?”, fazendo uma revisão da aplicação da lei ao Sistema Solar

The exo-planetary system of 55 Cancri and the Titius-Bode Law”, Poveda, A.; Lara, P. 2008, Revista Mexicana de Astronomía y Astrofísica, 44, pp. 243-246 NOTA: este artigo faz a aplicação da lei the Titius-Bode a um sistema planetário extrasolar.


O 3º Encontro Scientiae Siderum decorrerá na Sala 01 do Departamento de Matemática, às 18:00. Para encontrar a sala entre pela entrada principal do Largo D. Dinis e desça até à cave procurando as salas à esquerda (opostas à biblioteca).

Neste 3º encontro, dirigido pelo Professor João Fernandes, is-se-á estudar a “lei de Titius-Bode” e suas variantes modernas aplicadas até a planetas extra-solares. Será um verdadeiro atelier “hands-on” onde poderão explorar e “descobrir” as aplicações deste conceito.

A não perder.

 

Não é exigida preparação prévia, mas poderão antecipar-se vendo os artigos:

“Long-range order between the planets in the Solar system”, Bohr, Jakob; Olsen, Kasper; 2010 Monthly Notices of the Royal Astronomical Society: Letters, 403, pp. L59-L63. NOTA: neste artigo aconselha-se, em particular, a leitura da introdução;

“On the significance of the Titius-Bode law for the distribution of the planets” Lynch, Peter; 2003, Monthly Notice of the Royal Astronomical Society, 341, pp. 1174-1178. NOTA: este artigo tenta responder à pergunta “A lei de Titius-Bode é só uma relação empírica ou tem alguma explicação física ?”, fazendo uma revisão da aplicação da lei ao Sistema Solar;

“The exo-planetary system of 55 Cancri and the Titius-Bode Law”, Poveda, A.; Lara, P. 2008, Revista Mexicana de Astronomía y Astrofísica, 44, pp. 243-246 NOTA: este artigo faz a aplicação da lei the Titius-Bode a um sistema planetário extrasolar.


2º Encontro Scientiae Siderum

O 2º Encontro Scientiae Siderum terá lugar na Sala 3.4 do Departamento de Matemática (Pólo I), dia 3 de Março, às 18:00. (A sala fica à direita para quem sai do elevador ou das escadas.)
Tema: Do Vôo de Icarus à Guerra de Troia – órbitas simples e órbitas estranhas.
Compareçam. O Scientiae Siderum é livre a aberto a todos os interessados.

1º Encontro Scientiae Siderum

O 1º Encontro do Atelier de Ciências Siderais “Scientiae Siderum” terá lugar na quinta-feira, dia 17, às 18:00, no anfiteatro AD1 (piso D = 1º andar), no Departamento de  Física, Pólo I, terminando às 19:30.
Não é necessário estar inscrito para comparecer.

Scientiae Siderum

“A astronomia é útil porque nos eleva acima de nós mesmos; é útil porque é grande; é útil porque é bela; é isso que se precisa dizer. É ela que nos mostra o quanto o homem é pequeno no corpo e o quanto é grande no espírito, já que essa imensidão resplandecente, onde seu corpo não passa de um ponto obscuro, sua inteligência pode abarcar inteira, e dela fruir a silenciosa harmonia. […]  Os astros são laboratórios grandiosos, cadinhos gigantescos, com os quais químico algum poderia sonhar. Reinam neles temperaturas que não podemos imaginar. Seu único defeito é o de ser um pouco distantes; mas o telescópio vai aproximá-los de nós, e então veremos como a matérias ali se comporta. Que sorte para o físico e o químico.”

Henri Poincaré, in O Valor da Ciência

Mas a astronomia não é uma mera arte que se aprecia, é uma ciência, uma ciência anterior a todas as outras, uma ciência que tudo abraça, um ginásio de compreensão do mundo, um teatro onde o que parece dividido é uno, um palco para toda a natureza.

Elevemo-nos, engrandeçamo-nos, exercitemo-nos, aprendamos!

 

Pretende-se nestes encontros discutir algumas das inúmeras aplicações da matemática, da física, da geologia, da meteorologia, da química, e até mesmo da biologia, àquilo que aqui chamamos de ciências siderais mas que poderemos genericamente chamar de astronomia, embora muitos discordem desta classificação, e suas diversas sub-divisões, como por exemplo: mecânica celeste, astrofísica, planetologia, cosmologia ou astrobiologia.

Pretendendo levar-nos mais longe na junção dos conhecimentos que adquirimos ao longo de diversas disciplinas da licenciatura, que por vezes nos parecem irreconciliáveis, estes encontros destinam-se principalmente a alunos das licenciaturas em ciências e tecnologias uma vez que requerem conhecimentos introdutórios de análise e física, mas estão abertos a todos os interessados.

 

1º Encontro: Do Céu Caiu Uma Estrela – Meteoros e Crateras.

O 1º encontro decorrerá no dia 15, ou 16, ou 17 de Fevereiro, às 14:00, ou 18:00, ou 20:30, conforme as escolhas dos inscritos. Realizar-se-ão 6 encontros quinzenais, exceptuando os períodos de férias de Páscoa e queima da fitas, nos Departamento de Física e Departamento de Matemática, alternadamente, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (Pólo I), em sala a definir.

INSCREVA-SE! A PARTICIPAÇÃO É GRATUITA.